19.8.07

GATA



Apareceste e colaste nos meus os teus olhos de esmeralda. Ofereci-te comida e aceitaste. Abri-te a porta da casa e entraste. Visitaste os meus lugares e elegeste o banco alto onde poisaste. Como uma rainha, no seu trono de aperceber o império. Consentes que te acaricie, apenas com o olhar. Quando ficamos frente a frente, reclino-me no silêncio a adivinhar-te. Vigilante de templos derrubados, confidente da solidão dos céus, feiticeira temida e acossada, musa bem-amada, caçadora intrépida e implacável, fêmea cumpridora de namoros breves e doces maternidades. Sabes do meu riso e do meu pranto. Eu nada sei de ti, altiva, solitária, sedutora. Gata ou reflexo de uma deusa? Haverá uma noite para eu transpor o muro e ir ao teu encontro. Ouviremos, pela única vez, o coro das estrelas reclamando o brilho dos teus olhos, o nada das minhas mãos.

Licínia Quitério

23 comentários:

M. disse...

Muito belo, Licínia.

Mar Arável disse...

As gatas são um permanente inigma

talvez por isso - sós mas nunca isoladas.

Belo texto

Sophiamar disse...

Um post lindo. Tão bonito como a imagem que o ilustra.
Beijinhos, Licínia.

TINTA PERMANENTE disse...

Ela trás (como todos os outros da sua espécie, afinal...) aquele sortilégio indecifrável que o sábio resumiu: 'aquele que possui um gato, pensa que possui um gato'...
abraço.

un dress disse...

licínia...gémea da minha gata. tricolor... :)

o mistério profundíssimo da beleza inexcedível.

da perfeição...!?

para se amar e apre(e)nder...


beijO

SILÊNCIO CULPADO disse...

Os animais são extraordinários. Com eles partilhamos silêncios e cumplicidades que não partilhamos com mais ninguém.Os gatos são mais altivos e independentes que os cães mas são muito sensíveis e inteligentes e dão excelentes companheiros.

Maria P. disse...

Fantástico Licínia.

Beijinho*

Sophiamar disse...

Vim rever a tua gata. Olhos de esmeralda, mesmo. Ela , outra pedra preciosa.
Beijinhos

tolilo disse...

E não é que me pareceu que a tua gata tinha a orelha direita , rosa?!

Um beijo, rosa
para ti
do
Tolilo

Era uma vez um Girassol disse...

Lindissima...
Uma beleza de texto também.
A necessidade de afecto vai comandar essa relação.
Um dia destes terás a gatinha no teu colo, na barriga, olhando para ti com olhar penetrante e perceberás o que ela representa.
Bjs

NETMITO disse...

Até um olhar de um gato diz muito..)

AH, MEU AMOR NÃO EXISTE MAIOR DOR
QUE O TEU AMOR QUANDO DESPERTA
O QUE SINTO É CLAMOR
QUE O TEU AMOR LIBERTA...

BJS

vida de vidro disse...

Em minha casa, dois gatos dão-me o privilégio de se deixarem acaricaiar. Poucas vezes, pouco tempo. E roçam-se por mim, suprema honra. A marcarem-me como sendo deles.
Linda, a tua gata! **

JPD disse...

Só para deixar um Olá!

Era uma vez um Girassol disse...

Da Galiza trouxe um poema do Pulpeiro.
Está no girassol para duas poetisas que aprecio.
Bjs

aquilária disse...

nos olhos de esmeralda reside a chave do mistério. gata? pois eu tenho a certeza de que é a reencarnação de uma deusa muito antiga.
acho que ela apreciou a forma sensível como a descreveste. se lhe leres o texto em voz alta, há-de escutar-te, de olhos semicerrados... :)

os gatos exercem, sobre nós, o fascínio das coisas tremendamente belas mas inacessíveis.

abraço, licínia

O Profeta disse...

As manhãs vêm nas asas de um pássaro azul
No canto de uma doce e suave brisa
Desperto sol que no celeste viajou
No vago que resta de uma noite de magia


Bom fim de semana


Profético beijo

eremita disse...

E que bem que sabes falar da essência que estes maravilhosos animais nos ofertam. O caminho está desbravado.
Fraterno abraço e bom fim-de-semana

João Filipe Ferreira disse...

eu e pedro lopes do site www.luso-poemas.net estamos a pensar fazer uma antologia 100 autores, 100 poemas pela ecopy. Neste projecto cada autor participa com 1 texto. O unico custo que terá é comprar 1 livro, ou seja terá o preço de 12 euros. é um livro que pode estar em qlq loja que qualquer autor arranje para além das muitas lojas onde está presente, pensei em a convidar, se quiser será um prazer:)
pode responder para pedro_lopes777@hotmail.com
beijinho

Maria Roque disse...

Amo os gatos gatos. Todos.
Tenho duas em casa e uma que é hospede apenas quando ela quer. Umas vezes vem e fica. Outras vezes vem, come, olha-nos e vai embora. Para o seu mundo secreto, onde? não sei, e no qual não me deixa entrar, mas que me encanta. um abraço.

herético disse...

texto muito bonito.
uma carícia (com o olhar) em tua gata imperial!

cuotidiano disse...

"Consentes que te acaricie, apenas com o olhar. Quando ficamos frente a frente, reclino-me no silêncio a adivinhar-te. Vigilante de templos derrubados, confidente da solidão dos céus."

É precisamente isso que eu sinto em frente aos teus textos. Belíssimos. Sempre.

Um beijo

bettips disse...

Bela, a dona que a gata sente. Ela, a gata, limita-se a ser ser. Olho a minha nos olhos e nunca sei se me ama, se me aprecia. Foi sempre bravia, sempre camuflada de amores. Dormia tantas vezes e só na cama do meu filho. Uma raínha da casa que já percorreu. É velha, será que sente "a casa"? as pessoas que aqui estiveram? Olho a minha nos olhos e não sei respostas. Gostamos do silêncio. Bjinho

Teresa David disse...

Que belo animal tão bem retratado em palavras poeticas de quem tão bem as sabe exprimir! Daria uma bela namorada para um dos meus gatos, caso eles não estivessem tão entretidos um com o outro, mas o apelo da natureza faria a escolha!
Bjs
TD

arquivo

 
Site Meter