24.10.07

AS ESTEVAS








Já vi manhãs
de acontecer ao sul
namoro de estevas
com pinheiros do norte

Bem ao norte do norte
como o poeta diria

Aquele que da alegria
nem a rima sabia
porque não era esse o seu ofício

Era da poesia o respirar

Assim as estevas pela manhã




Não me venham dizer que isto não são estevas. Hoje são estevas, namoradas de pinheiros. Também vos digo que os pinheiros não serão do norte para sempre. Só em certas manhãs, quando as estevas por eles quiserem respirar.

Licínia Quitério

13 comentários:

maria m. disse...

«Era da poesia o respirar»

é da poesia toda a magia que entendermos, namoros imprevistos, estevas e pinheiros, norte e sul,...

TINTA PERMANENTE disse...

Os pinheiros, de mais ao norte, outro norte eles não têm que não seja rumar mais ao sul para achar as namoradeiras estevas.
(e, quem se afoitar bem pelas matinas, nunca lhes chega a saber onde vai aquele abraço de aromas...)
Abraço.

herético disse...

belas as estevas enamoradas pela manhã! de noiva, vestidas!...

poesia em estado puro. pressente-se o arfar dos pinheiros.

adorei.

Graça Pires disse...

Senti o cheiro das estevas. Ouvi o murmúrio dos pinheiros. E realmente apetece namorar...
Um beijo.

legivel disse...

Esteves olhou para a sua irmã gémea com cara de caso e perguntou-lhe de sopetão "Ouve lá ó Estevas, tu andas-me a esconder qualquer coisa, não andas?" Estevas não conseguiu suportar o olhar inquisitorial do irmão, baixou os olhos e corou. De tal modo que, quem para ela olhasse naquele momento, afirmaria a pés juntos que a moçoila num qualquer desatino diabólico, se tinha agarrado ao garrafão de tinto e só o largou quando lhe viu o fundo. Mais desconfiado ainda, o irmão voltou ao assunto "Diz-me quem anda a pôr o teu nome em causa, Estevas!!" Ela chorou um pedaço, fungou e respondeu "Foi o Pinheiro, o empregado do supermercado. Disse-me que eu não era desengraçada de todo mas com este nome não vou a parte nenhuma...

Óptimo domingo!

Mar Arável disse...

É preciso saber namorar

nas estevas

elas merecem

um toque especial

porque são silvestres

Maria P. disse...

Lindo!

"Senti" a tua voz a ler estas "Estevas" e as tuas mãos em gestos.
:)

Beijinho*

vida de vidro disse...

Sente-se o aroma dos pinheiros e respirar das estevas. A poesia é um amor improvável. **

hfm disse...

"Era da poesia o respirar

Assim as estevas pela manhã"

que mais dizer?

un dress disse...

as flores de mel das esteves.

brancos banhos de memória

branco luar...



beijO

Rui disse...

assim as estevas pela manhã,
envolta nas neblinas dos ribeiros,
querem crescer num afã,
abraçadas aos namorados pinheiros.

bettips disse...

(Um tempo duro aquele, que muitos não querem recordar. E eu leio inimaginável engano.) São estevas, são promessas, são poemas do teu sul para nós. Bjinhos

APC disse...

Não me venham dizer nada, que o coração é que as sente...

arquivo

 
Site Meter