25.1.11

TENS DE SENTIR



tens de sentir o respirar da terra.
não há outra evidência sobre a vida.
tens de acreditar na dança diurna das estrelas.
não terás outra vantagem para o amor.
duvida sempre da perenidade das águas no teu rio,
da persistência da alegria no teu andar de corça.
tens de estar atenta ao calendário das marés
se queres saber a soma dos teus passos.
olha as chagas nos ombros da velhice e,
se vires a fragilidade das perpétuas roxas,
foge da vidraça e espera o riso.
ele há-de passar rente à janela.
depois enrola-o no pescoço e diz
agasalho como se dissesses
recomeçar ou abrir os olhos no primeiro verão.


Licínia Quitério

10 comentários:

Maria disse...

... o respirar da terra como evidência da vida. É isso.
Hoje senti aqui um certo cheio a um outro poeta. Lembrei-me dele quando te lia. Que bom!

Beijo, Licínia.

Maria disse...

cheiro *
:)

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

BELO ; BELO ; MUITO!
Um abraço POETA!


Graça Pires disse...

"tens de estar atenta ao calendário das marés
se queres saber a soma dos teus passos"
Licínia os teus poemas agaram-se-me à pele, na cumplicidade de quem acredita na magia das palavras.
Um grande beijo.

Justine disse...

Como é bom sentir o pulsar da tua poesia: pulsar de vida, de força.
Hoje, especialmente, um beijo de amizade e admiração:)))

Anónimo disse...

TENS
E é bom teres e partilhares, L.
Esse odor das palavras
Beijinho especial, com voz, da bettips

heretico disse...

a serena "invenção" da vida. de uma sabedoria que apenas os grandes poetas intuiem...

belíssimo.

beijos

Mar Arável disse...

É sempre um prazer
respirar contigo
o chão das marés

maria carvalhosa disse...

A fluidez das tuas palavras, amiga, a sua profundidade, ritmo e harmonia, fazem de ti a excelente poeta que és.
Obrigada por existires e por eu ter tido a fortuna de me cruzar contigo na vida. Os meus dias ficam mais belos, ainda que o sol já estivesse a brilhar, quando te leio. Beijos.

M. disse...

Como quem consulta os deuses.

arquivo

 
Site Meter