26.5.11

NÃO HÁ LUZ QUE NOS BASTE






Não há luz que nos baste, ó meu amado.
Não há terra que chegue para a nossa solidão.
Observa os muros onde as pedras nascem
antes da madrugada. Quem sobe as escadas
que vão dar ao mar, ó meu amado?
Ficaram em terra as gaivotas e piam
com a voz dos barcos naufragados.
Não há céu onde poisar as penas do cansaço.
Não te assustes se as ervas recusarem o verde
e se chamar anil o pó do teu olhar.
Sabes que tudo muda, meu amado?
O lugar das coisas já é outro e outro o tempo
e outro o homem e a mulher é bem outra.
Igual sempre há-de ser o princípio e o fim.
Falemos, meu amado, da flor da amendoeira,
da sede das línguas, da fúria do vulcão,
da vida, das vidas.

Licínia Quitério

13 comentários:

Lídia Borges disse...

Tudo muda, quando muda o modo de olhar, à luz diversa dos tempos e dos espaços.

Correndo o risco de me repetir - é lindo tudo o que escreves, Licínia, Lindo simplesmente...

Um beijo

maria carvalhosa disse...

Ufa! Arrebatador, Licínia. Inédito?
Um beijo.

tb disse...

É bom vir ler estes mimos pedaços de poesia que nos aconchegam o sentir.
Beijinhos.

hfm disse...

E porque me fez pensar nos nossos trovadores? a pureza e a totalidade. Gostei muito.

Mar Arável disse...

Na verdade relativa de todas as coisas

tudo se move

até o canto dos pássaros

Justine disse...

Tempo de catástrofe, mas sempre tempo de procura, de mudança!
Que bem o dizes:))

Graça Pires disse...

Falemos da fome e da sede. Dos frutos e das nascentes. Do amor e do poema excelente que aqui li...
Um beijo, Licínia.

Virgínia do Carmo disse...

E quando a luz não nos basta, nada como a poesia para nos ser claridade...

Muito belo.

Beijinho

© Piedade Araújo Sol disse...

tudo muda, tudo...até o canto dos passáros....

gostei!

beij

heretico disse...

belíssimo. como o balançar do barco da sabedoria.

suave como flores da amendoeira.

beijos

M. disse...

E que coisa melhor desejar do que essas prisões que te libertam de modo tão belo?

M. disse...

Um poema de amor à Vida. Muito belo.

sandrafofinha disse...

Lindo e arrebatador mesmo!! Tudo muda,tudo muda,nunca nada fica igual. Nós envelhecemos,as flores e as plantas envelhecem,os objectos envelhecem mas permanecem bonitos,enfim tudo muda e tudo fica diferente. Beijinhos fofinhos!!

arquivo

 
Site Meter