28.9.11

QUANDO NASCE UM POEMA

Quando nasce um poema
nasce com ele um mundo de paisagens
absurdas com florestas de gelo e
frutos palpitantes. E as gotas
de água de um amor antigo a refrescar
desertos. Um poema é um microcosmo
de ternura e de raiva, de mel e azedia,
de paixão ardida e renovada. Se cor
tem o poema nunca foi nomeada. Se
forma tem é a de um anjo ou melhor
a das asas que o anjo perdeu.

Ao certo só sabemos que o poema
nasceu quando um pássaro canta ou
um homem desperta e se levanta.



Licínia Quitério

7 comentários:

Lídia Borges disse...

Nunca li uma definição de poema tão bonita.

Um beijo

L.B.

Alien8 disse...

E tu bem sabes como nasce, Licínia!

hfm disse...

Que final! Belíssimo!

Justine disse...

O milagre do nascimento, seja da vida, seja da palavra que a nomeia! Belíssimo, Licínia:-)))
Beijo

heretico disse...

belo poema.

"sabemos que o poema
nasceu quando um pássaro canta ou
um homem desperta e se levanta."-

como te "invejo" estes versos!

beijo

M. disse...

Especialíssimo. É o que sei dizer.

Filoxera disse...

Um poema também nasce quando uma mulher se (des)encanta...
Beijinhos.

arquivo

 
Site Meter