22.2.12

DEVIA SER ASSIM


Devia ser assim. Uma árvore é uma árvore. 
Há palavras que calam os desejos da árvore. 
Mancham o verde com que dizemos árvore. 
Assustam os pássaros nos olhos da árvore. 
Mudam as vontades fermentadas na haste. 
Cansam a árvore até morrer de tédio.
Devia haver um letreiro em cada árvore, digo,
no rosto da floresta: "Silêncio. A ler o vento.".

Licínia Quitério

8 comentários:

hfm disse...

"A ler o vento" magnífico!

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

È tão belo !

Vou dar a ler à Matilde !

um abraço

heretico disse...

tudo devia ser: - simples e belo.

"a ler o vento" condensa um poema.

belíssimo.

beijo

Mar Arável disse...

Um letreiro com palavras?

Bjs

George Sand disse...

Lindo o silêncio a ler o vento.
As palavras por entre as folhas...uma imagem fantástica

Filoxera disse...

E nós sentarmo-nos, junto delas, encostados a elas, a ler o vento
:-)
Beijos.

Justine disse...

Devia ser assim! Mas é-o, pelo menos na poesia...

M. disse...

"Silêncio. A ler o vento.": a beleza das palavras.

arquivo

 
Site Meter