26.1.14

NÃO TE ILUDAS


Não te iludas, o teu poder tem apenas o peso da tua bolsa. Menor do que o teu medo é o teu grito de comando. O teu desejo de água será sempre do tamanho da fonte que não alcanças. Podes fazes nascer a construção que guardará o teu tesouro, mas não a liberdade. Se isto aprenderes, talvez um pássaro pegue o teu tormento e te mostre a gota que faz viver o amor.

Licínia Quitério 

1 comentário:

bettips disse...

Perfeito - onde e como surgiu o Poema, da fonte do pássaro da mente do ar da raiva do gume.
Bjinho

arquivo

 
Site Meter