6.4.17

ABRIL INACABADO



Houve um dia de espanto e de tremor.
Houve a notícia ainda inacabada
ainda frouxa.
Houve a alegria a desatar
os corredores do medo.
Houve um dia inteiro
meu amor nascido
meu  soldado de cravo
minha janela aberta
meu poema
meu caminho feito
de mão na mão
de coração a coração
entoada a canção
na voz mais alta
que aprendemos.
Foi assim o princípio
da tarefa mais nobre
de nomear a liberdade.
Que ficou desse dia
é o que te vou dizer
meu amor sem guarida
meu cravo sem soldado
minha janela entreaberta
meu tão curto caminho
de mão no coração
em voz baixa a canção.
Do dia do espanto e do tremor
ficou da liberdade
a antiga memória
a nova inquietação.
Desse dia sem noite
meu amor acabado
minha flor desmaiada
minha janela fechada
um poema ficou
na minha mão guardado
e lhe chamei Abril
imperfeito
inacabado.

Licínia Quitério

Sem comentários:

arquivo

 
Site Meter