1.5.06

PRIMEIRO DE MAIO DE 1974


Dia primeiro
do Maio que Abril nos deu.
Dia rasgado

pelo Sol em cada peito,
pelo riso de todos nós crianças,
pelo abraço dos irmãos em festa.
Dia de todas as cores
dançando em roda,
de cantos mil

voando pelas praças.
Dia sem sede

que a água se oferecia
nos parapeitos das janelas.
Dia de acreditar.
Foi esse o Maio
em que comemos flores
e nos embriagámos.
Foi esse o dia

de todos os amores.


Zeca Afonso cantou "Maio, maduro Maio, quem te pintou".
Henri Matisse pintou "Dança", simbolizando liberdade e unidade.
Pelos tempos fora, há Homens que falam a mesma língua. Apesar de Babel.

VIVA E FRUTIFIQUE O PRIMEIRO DE MAIO DE 2006!

Licínia Quitério

7 comentários:

Era uma vez um Girassol disse...

Quem me dera ter feito este post, Licínia!!!!Está duma força enorme!
Adoro Matisse, é o meu pintor preferido...
O teu poema está belíssimo!
Bjinho

tb disse...

Lindo poema, linda pintura. E que o Maio de todos aqueles que o amam, se prolongue e reviva a cada novo alvorocer.
Obrigada pela visita. Volta sempre!

zé fanha disse...

Que a rosa de Maio floresça de novo muitas vezes para além do olhar dos que mantêm este dia no fio do sentimento.

Beijos

TMara disse...

só posso reforçar e dizer: assims eja! estou contigo. bjocas

JPD disse...

Gostei muito do teu blog.
Voltarei.
Bjs

Maria P. disse...

Maio é o mês que inicia a vida...

Teresa David disse...

que interessante analogia e como pessoalmente gosto dos dois achei perfeita a combinação. Já deves ter reparado que entrei no blog comecei a comentar no 1º post que vi e não resisti a vir por aqui abaixo, de tanto material que me toca e agrada.
Um abraço
Teresa David

arquivo

 
Site Meter