29.9.09

OUTONO


É o Outono, dizem, este arrepio das ervas rasando-nos o corpo.
O murmúrio de insectos na vertical do olhar.
Promessas do bosque  na queda dos  frutos com sabores ao êxodo das aves.
Crianças abrindo portas para um sono leve.
É o Outono, dizem as velhas de mãos azuis com cheiro a alfazema.
A memória das folhas, implacável, a anunciar destinos madurados.
Um remoinho súbito, uma prece indistinta, um rumor, um estalido.
Melancólicas águas de outros tempos a inundar os passos da ternura.
É o Outono, digo.

Licínia Quitério

12 comentários:

Maria disse...

Um tempo que alio sempre a uma certa melancolia. Não sei porquê. Mas gosto tanto do Outono...
... e do teu poema!

Beijo

hfm disse...

Do Outono feito poesia! Belo.

maré disse...

a eterna melancolia

a queda de uma folha que nos faz voltar os olhos

a luz tardia que se ergue pelos muros

é outono.


um beijo Licínia, múltiplo de cores

heretico disse...

Poema pleno...
na forma. nos sabores. nos cheiros. nos redemoinhos de Outono.

gostava de ter escrito este poema (digo-te em segredo)

beijo

Arabica disse...

É o outono no teu olhar azul.
Não tenho duvida alguma.

Um beijinho.

Graça Pires disse...

É outono, digo contigo, porque conheces a fragilidade dos dias...
Um beijo, Licínia.

Justine disse...

É o Outono suave e triste, a varrer-nos com vassoura de vento algumas das nossas memórias. E assim será todos os outonos.

maria m. disse...

e dizes tão bem o outono, com todas as sensações, posso senti-lo no corpo, e a leve melancolia a entrar dentro...

belo, Licínia!

um beijo.

bettips disse...

Li no blog "dias com árvores", um estranho poema sobre o Outono, a ver se o consigo passar para aqui:
Claro que os créditos de o descobrir e enquadrar no que dizem, é desses Amigos mas sei que não se importam:

"..There was a man
who found two leaves
and came indoors holding them out saying to his parents
that he was a tree.

To which they said
then go into the yard
and do not grow in the living room
as your roots may
ruin the carpet.

He said I was fooling
I am not a tree
and he dropped his leaves.

.....But his parents said
look it is fall.

Russell Edson"

Pois, dos poemas e dos poetas muito sabes tu! E será Outono refulgente e pleno na Tapada, com caminhos de folhas ao sol e bichos fugidios.
Bjinho

legivel disse...

... lê-se e as letras são vozes, cheiros, promessas, sabores, memórias, rumores, melancolia e ternura. De mais uma estação dita por ti.

Beijinhos.

Mar Arável disse...

Muito belo

o seu Outono

Bjs

M. disse...

Que bonito é o Outono dito por ti, Licínia!

arquivo

 
Site Meter