24.11.11

MAIS DO QUE BRISA


Mais do que brisa
uma carícia no cetim da noite
um mudo harpejo
que só elas sentem
que só elas ouvem

É o tempo dos búzios
no peito das mulheres
o grande oculto mar
onde rebenta a onda
onde desaba o choro
dos que hão de nascer
dos que nasceram

No tempo dos búzios
a praia das mulheres
ou os seus olhos
ganha cintilações
de lagos encantados
no despertar dos mundos

As mulheres os homens
que as habitam
e os búzios e os búzios

Licínia Quitério

8 comentários:

Lídia Borges disse...

"No tempo dos búzios
a praia das mulheres
ou os seus olhos
ganha cintilações
de lagos encantados
no despertar dos mundos"

Belíssimo!

Um beijo

Anónimo disse...

Hoje vi meninos. Ao colo. Na manifestação. E polícias robocop frente a gente nova ou madura, gente ainda de "esperanças".
Hoje... pensei em nós, mulheres, os nossos búzios antigos, encostados à orelha...e mar e amar!
Bjs da bettips

Justine disse...

E um dia o mar dos búzios vai saltar cá para fora!
Que poema belíssimo, amiga:)))

Mar Arável disse...

Belo tempo dos búzios

nas tuas mãos artesãs

Silenciosamente ouvindo... disse...

Uma belíssima poesia se encontra
no seu blogue. Gostei muito.
Bj./Irene

M. disse...

Os búzios que também são amados pelas crianças naquele gesto de mãos pequeninas a pô-los junto dos ouvidos.

George Sand disse...

Bonito...o cetim da noite
Gosto sempre de aqui passar

heretico disse...

pressente-se o murmúrio de teus búzios. buscando a nitidez do dia "claro e puro"

beijos

arquivo

 
Site Meter