10.1.13

RECEBO A NOITE


Recebo a noite
sobre o estendal do dia 

e suas horas novas
e suas horas adolescentes
e seus minutos que não têm
não sessenta segundos
mas muitos mais ou menos
conforme é larga a dor
ou breve a alegria.
Quando o dia envelhece
é que se pronuncia
o céu arroxeado a luz 

do candelabro a azedia 
da erva o canto
áspero da toutinegra.

Licínia Quitério

4 comentários:

Justine disse...

O tempo elástico, que nunca venceremos!

heretico disse...

o tempo. e o ritmo...

beijo

M. disse...

Belíssimo! Meu Deus, que palavras lindas assim ditas!

Mar Arável disse...

Noites claras

Bj

arquivo

 
Site Meter