24.4.15

MANHÃ


Manhã soturna com gato e chuva. 
Há muitos anos, era outra a rua, outro o gato.
Logo mais haveria de ser Primavera. 
As ruas e os gatos sempre esperam uma nova estação.

Licínia Quitério

3 comentários:

Mar Arável disse...

Memória viva

heretico disse...

... o coração dos Poetas também!

beijo, querida amiga

Graça Sampaio disse...

E nós de igual modo: a espera é o nosso horizonte...

arquivo

 
Site Meter