15.4.16

GOSTO DE VÊ-LOS




Gosto de vê-los em bandos
à saída aulas.

Às vezes param para se beijarem,
ou tocam às campainhas das portas
e fazem de conta que não foram eles.
Têm a infância mal fechada nas mochilas
e um homem ou uma mulher a chamá-los
do lado de fora do corpo.
Cresceram mais do que os pais,
sabem coisas que os pais nunca souberam,
querem coisas que os pais nunca quiseram.
vivem num mundo que os pais nunca sonharam.
Uns centímetros mais e voarão
e já não passarão na minha rua

em bandos 
à saída das aulas.

Licínia Quitério

2 comentários:

Graça Pires disse...

"São um bando de pardais à solta"...
Um beijo, Licínia.

Mar Arável disse...

Nos mastros mais altos

arquivo

 
Site Meter