23.4.06

DO SONHO


Pelo Sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,

pelo sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia a dia.

Chegamos? Não chegamos?

Partimos. Vamos. Somos.

SEBASTIÃO DA GAMA

O Sonho pintado por René Magritte. O Sonho escrito por Sebastião da Gama. Os meus Sonhos. Os vossos Sonhos. Os Sonhos que nos povoam as noites e os que comandam os nossos dias. Com eles voamos, ainda que nos cortem as asas. Agora vou dormir um pouco. E sonhar...

Licínia Quitério

3 comentários:

Era uma vez um Girassol disse...

Muito bom gosto com Magritte e Sebastião da Gama. E por falar em sonhos, vamos mesmo!
Quem me dera conhecer pessoalmente algumas almas que por aqui andam a "blogar"...Seria interessante! Quem sabe num encontro, um dia?
Sonhos bons!
Bjinho

luis manuel disse...

Os sonhos dormidos, libertos ao seu vaguear subconsciente.
E os sonhos acordados, que nos alimentam a vida, nos fazem acreditar.

O sitio do tal poema, que talvez nasça, quem sabe de um sonho...

Um abraço

José Gomes disse...

Amiga,
Obrigado pela visita que fizeste aos "Chuviscos".
E$stou a gostar muito deste eteu cantinho, embora só tenha tido tempo de o ler em diagonal.
Gosto do poema e da gravura que escolheste.
Depois de Abril, comentarei com mais tempo... espero!
Um abraço e obrigado pela visita.

arquivo

 
Site Meter