26.5.06

SERENIDADE



A casa do amigo não tem chave
Com um pequeno sopro abre-se a porta
e o aconchego envolve quem entrou
Tem um sofá em forma de sorriso
um copo de água fresca sobre a mesa
e a calma de um nocturno de Chopin
O amigo fez a casa e em nós pensou
A voz é doce e com palavras poucas
abranda a nossa pressa de falar
Naturalmente deixa-nos chorar
O amigo não tem nada para contar
e nunca diz: isso não é verdade
Acha que quem chegou deve partir
a arriscar sentir serenidade


Serenidade. Aqui está uma palavra a que chamarei de macia. Tão macia como a sensação aveludada que traduz. Sibilada quanto baste, pronunciável toda com os lábios entreabertos, com o seu i doce, o seu a tónico logo acalmado pela brandura do de. Quase um ser vivo, não acham?
Se o sofá referido no poema tiver a forma do sorriso do Menino lindo que vos apresento, a se-re-ni-da-de virá.
A propósito deste tema, tratado aqui à minha modesta maneira, aconselho a leitura de um longo e magnífico poema, justamente intitulado "Serenidade", da autoria do Poeta Raul de Carvalho. Depois digam-me se gostaram.

Licínia Quitério

14 comentários:

perola&granito disse...

obrigada igualmente

legivel disse...

... cheguei aqui serenamente. E a este lugar retornarei agradado com a serenidade que dele transpira.

Um óptimo fim de semana!

Abraço.

Hortência disse...

Cara Licínia,
não li o poema todo do Poeta Raul de Carvalho, mas gostei muito do que li e inclusive de um poema que dele encontrei chamado "Guio-me". Não o conhecia antes, acho que aqui no Brasil ele não é muito conhecido (corrija-me se eu estiver errada).
Serenidade é coisa linda. Sinto isso quando ouço as maravilhosas músicas da renassença italiana.
Obrigada pelo bom fim de semana desejado. Desejo-lhe o mesmo.
Estou bem, mas tenho entrado em contato com conflitos existenciais muito expressivos e isso nos leva a momentos de extrema sensibilidade.
Um grande abraço,
Hortência

Era uma vez um Girassol disse...

É a palavra chave para o bem-estar e equilíbrio emocional.
É como dizes, uma palavra macia, aveludada.
Sabe bem dizê-la...
sabe melhor senti-la...
Linda esta mensagem que nos trouxeste, obrigada!
Bjinhos

alice disse...

olá licínia,

muito obrigada pelas suas palavras no meu blog

aliás, agradecer-lhe é pouco, pois o seu comentário é deveras encorajador

desejo-lhe um bom fim de semana

um grande beijinho,

alice

canela_e_jasmim disse...

Serenidade também pode ser um longo rio tranquilo, ladeado de açucenas.A linha do equilíbrio, os voos mansos . A esperança e confiança nos dias , com que esse doce olhar de menino nos desafia.
beijos muitos

DE PROPOSITO disse...

Pois é, com serenidade fizeste me lembrar o Alentejo, onde o ambiente envolvente é sereno.
Fica bem.
Manuel

PiresF disse...

Sim tens razão, a serenidade é macia e aveludada com o rosto de uma criança quando dorme e para se ter obriga a que estejamos bem connosco.
O que, nos dias de hoje, nem sempre é fácil.

Um abraço.

jorgesteves disse...

Uma serenidade tão intensa como estranhamente suave...
Assim seja, também, este tempo de fim-de-semana...
amizade,
jorgesteves

girassol disse...

S.E.R.E.N.I.D.A.D.E

Na tua Alma!...

Beijinho em Ti

herético disse...

Uma "conquista" a serenidade. Que chega com a sua irmã gémea, a sabedoria. Gosto da tua serenidade.

Peter disse...

Gostei especialmente destes versos:

"A casa do amigo não tem chave
Com um pequeno sopro abre-se a porta
e o aconchego envolve quem entrou
Tem um sofá em forma de sorriso
um copo de água fresca sobre a mesa
e a calma de um nocturno de Chopin"

O blog que visitou é para mim uma espécie de diário e daí eu não responder aos comentários.
Vou lá de vez em quando, muito espaçadamente, colocar algo que li e de que gostei.

Aquele que partilho com dois amigos há vários anos (pois já vai na série 4) é o "conversas de xaxa".

Obrigado pela visita, tem aqui boa poesia.

Bom Domingo

FOTOESCRITA disse...

Gostei, sim senhora, mas também gosto da tua palavra "macia" e sopro um beijo.

lique disse...

Engraçado falares de serenidade, porque essa é a sensação que me despertam as tuas palavras e toda o ambiente do teu blog. É importante conquistar a serenidade. Uma palavra e uma sensação macia, de facto.
Beijinhos

http://mulher50a60.weblog.com.pt

arquivo

 
Site Meter