12.6.06

NATUREZA QUASE MORTA


Paul Cézanne - Natureza Morta

eram mulheres à volta duma mesa.
teciam conversas com linhas da voz.
os olhos desviavam insectos verdes
a zumbirem memórias de outras mesas.

deitavam cartas a convocar futuros.
no fruteiro a natureza quase morta.
no retrato tinham pupilas vermelhas.
como as feras no escuro.

Vou ficar a pensar nessas mulheres. Sem letras azuis que as digam.

Licínia Quitério

12 comentários:

jorgesteves disse...

Quase me parece qualquer guião esquecido de Felini...

amizade,
jorgesteves

herético disse...

"pupilas vermelhas.
como as feras no escuro..."

amei o teu poema! e através dele, cada vez mais, as Mulheres da minha Terra!

greentea disse...

como os blogs se entreligam
se cruzam as ideias e as palavras no nosso pensamento

eu falo de pássaros

a lua de lobos, de uma laranja spbre a mesa

e tu

contornas o mesmo tema, noutros tons

beijos para ti

FOTOESCRITA disse...

Muito interessante esta ligação que fazes com a imagem. Belíssimas as cores das palavras e os seus simbolismos. Muito, muito bonita esta mesa posta em que somos teus convidados. :-)

aquilária disse...

pois eu sinto o azul nestas letras. e outras cores, nos seus vários cambiantes.
um grande abraço, licínia

legivel disse...

Nada -nem uma linha, da conversa tecida por aquelas mulheres, escapou ao ouvido atento de Cézanne. Se que elas dessem conta, pegou na tela e foi-se. Iria substituir aquela, por outra obra. Com o título "Despojadas de letras, vestem-se de esperanças"

Beijinho.

alice disse...

tão bonita, licínia

uma vez escrevi qualquer coisa sobre a vida a apodrecer na fruteira

que as suas palavras levantem persianas sobre essas mulheres

muito solidário o seu post

bem haja

um grande beijinho

alice

Era uma vez um Girassol disse...

Muito interessante o teu poema...Também me faz pensar...
Nunca pensaria num quadro de Cezanne, muito menos numa natureza morta para pintar as palavras, torná-las vivas...Apesar do silêncio!
Beijinhos

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Não quero plagiar o Jorge esteves, mas de facto, enquanto lia tuas palavras vieram-me à memória cenas de filmes de Felini.
Essas mulheres, descritas assim são tão felinianas, quanto interessanes de ver retratadas.

DE PROPOSITO disse...

Este pequenino texto lembrou-me o FEDERICO GARCIA LORCA. Vá lá saber porquê.
Fica bem.
Beijinhos.
Manuel

Tons Pastel disse...

...gostei deste blog.gosto das mulheres deste país, deste mundo, que tecem conversas nas teares da vida...
um beijo

agua_quente disse...

Sem letras azuis, mesmo. Só tons escuros, fortes pinceladas. Belo.
beijos

arquivo

 
Site Meter