16.7.07

AS VETUSTAS PEDRAS



As vetustas pedras da noite
te dirão
da decepção
das andorinhas
ao perceberem as casas sem beiral

Não chores
Suspende apenas
um pequenino susto
na mais alta ramada
do caminho

E observa
as poderosas colunas
amparando ruínas

Licínia Quitério

10 comentários:

un dress disse...

amparando presentes

as ruínas


do


fu tu ro






simples.belo...

beijO

herético disse...

pedras vivas. o teu belo poema.

(novo visual?! muito bem. gostei. nada como mudar... rss)

Era uma vez um Girassol disse...

Licínia, mudaste o visual do blogue, está lindo!
Lindo, o poema também!
Bjs

M. disse...

Lindo!

Alê Namastê disse...

e, muito belo!

legivel disse...

Uma andorinha sem casa
é triste d´observar
e se a dor extravasa
dá vontade de chorar.

Dá vontade de chorar
não se o pode suspender
quando ficamos sem lar
nem vontade de viver.

..............................

Releu as quadras e franziu novamente o sobrolho tique que significava "que podia fazer bem melhor". Mas "fazer melhor" -na qualidade de rimador popular, não quereria dizer "pôr as pessoas a chorarem desalmadamente" com a miséria social que começou pela andorinha coitadinha e quase sem se dar por tal já atingia uma vasta camada da população mundial de fracos recursos? Sentiu-se sitiado pelas suas próprias palavras e sem dar por isso já tinha caminhado da Sé até ao Terreiro do Paço. Ao olhar para o rio, vieram-lhe à memória as Colunas do Cais que nunca mais os lisboetas lhe puseram a vista em cima... Estava resolvida a questão... das rimas. Que a das Colunas do Cais...

.............................

Oh! colunas poderosas
que sustentas tais ruinas
do Chiado tenebrosas
e já não vejo as colinas.


Beijinhos e sorrisos.

Maria P. disse...

Muito bonito!

Beijinho*

Mar Arável disse...

As vetustas pedras - belo

Tambem as ruinas - obviamente

carla granja disse...

OLÁ ! GOSTEI DO TEU BLOG E DO K LI, A PAISAGEM FAZ-ME LEMBRAR A MINHA INFANCIA ONDE PASSAVA AS MINHAS FÉRIAS NUMA ALDEIA PERTO DE VISEU ONDE AS CASAS SÃO FEITAS DE PEDRA DE GRANITO E COMO É BOM RECORDAR.
EU TMB TENHO UM BLOG COM POEMAS DE MINHA AUTORIA E FOTOS TMB SE KISERES DÁ UMA OLHADA.
HTTP://PAIXOESEENCANTOS.BLOGS.SAPO.PT
BJ
CARLA GRANJA.

Rui disse...

Vêm as ruínas da falta que os ninhos fazem.

arquivo

 
Site Meter