19.12.08

OUTONO



Hei-de partir antes dos ventos altos.
Nos braços levo uma escrita tardia
com cheiro a frutos secos em terraços.
Grinaldas de lilazes no olhar.
Nos ombros o matiz bordado nas florestas
pelas mulheres magníficas do verão.

Encurtados aqui os trabalhos do sol
soltarei os gritos de pobres e de bichos
contra a insânia maior que a invernia.

De pronto partirei que um outro povo
aguarda o tempo novo além do capricórnio.


Licínia Quitério

15 comentários:

Graça Pires disse...

Apetece ir contigo...
Desejo para ti um Natal muito Bom, com muita Luz, Amor, e Esperança...
Um beijo e obrigada.

bettips disse...

Taça de tantos pensamentos, fica aqui linda, na sala da poesia tua, à mistura.
Tons.
Bjinho

Mïr disse...

"Hei-de partir antes dos ventos altos.
Nos braços levo uma escrita tardia (...)"

Belo.

tulipa disse...

Com o Natal à porta, os meus votos são:
Que nunca cesses de encontrar novas possibilidades na vida e em ti próprio.
Que mantenhas dentro de ti uma Paz que nada possa destruir.
Que o ano 2009 seja tal como desejas.

Beijos.

tulipa disse...

Andamos
por caminhos diferentes
perdi o seu rasto
voltei a encontrá-la
hoje
quero aqui apresentar
os meus votos
de grande sucesso
para o novo livro.

Muitos Parabéns.

AnaMar (pseudónimo) disse...

Quando regressares traz a paz.

batista disse...

Querida Amiga: sinto falta de acompanhar os teus passos, como normalmente tenho feito nos últimos tempos. Logo mais retorno.

Um Natal de Paz ao lado dos teus.

Fica com o meu abraço fraterno.

heretico disse...

partir. de pronto. em demanda de um novo Graal...

gostei muito

beijo

Amaral disse...

Na verdade, o Natal terá de ser todos os dias!
Que todos os dias do novo ano sejam, então, natais de doce sabor, momentos desdobrados de amor colectivo, que nos faça ser aquilo que desejarmos em cada momento da vida...
Natal feliz para ti e para tudo à tua volta!

Maria P. disse...

:)Um Feliz Natal, todos os dias, são os meus votos,

beijinho, vizinha*****

Desambientado disse...

Um viagem bela e romântica.

Aproveito para lhe desejar as Boas Festas.

Por obséquio,
Faça um presépio,
Tenha um Natal,
De amor fraternal.
Mantenha os petizes,
Cobertos de amor,
Protegidos, felizes,
Sem eleição de cor.

Nesse seu presépio,
Deite o seu menino
No aurículo ou ventrículo
Do seu coração.
Um Natal a sério,
Também é um hino,
Ou um bom estímulo,
À fraternal comunhão.

Votos de que neste Natal o egocentrismo entre em crise e que haja uma pandemia de saúde.

hfm disse...

Faço minhas as palavras da Graça e desejo-te um bom Natal.

Rodrigo Rodrigues ("Perdido") disse...

Que o Menino Jesus, o Pai Natal, os Reis Magos, Aquele, Aquela ou Aquilo em que te acreditares, te dê todas as prendas que desejaste (um carrinho eléctrico, um vestido para a Barbie, um iPod, um plasma, uma fritadeira eléctrica, velinhas e incensos da loja chinesa, um GPS, toda as colecções em DVD de séries televisivas... toda a felicidade que esta época tem para te oferecer graças à tecno-ciência e ao dinheiro que ainda não escoou pelo ralo dos bancos que faz de conta que estão falidos).

Que passes os dias santos reconfortada com a presença em peso da família a comer desesperadamente e sem parar o peru, o galo, o bacalhau, os enchidos, as carnes vermelhas, pretas ou azuis, copiosamente regado com toda panóplia de néctares do supermercado mais próximo, sem esquecer a coca-cola, os sevenapes e os aicetis, e te empanturres com farófias, fatias paridas, arroz doce, pudins e todas as maravilhas que o açúcar, a manteiga, as natas e os ovos permitiram nas mãos de uma abadessa conventual.

Soma à lista dos teus inimigos encarniçados aquele ou aquela que te oferecer uma balança, uma fita métrica ou um passe social para passear nos laboratórios de análises clínicas.

Por mim, que sou modesto e pobre a pedir, desejo-te, honestamente e muito do fundo do coração, que estes dias passem depressa e sem incidentes desagradáveis e que regresse a vida calma e tranquila. Então, poderemos reestabelecer o encontro sereno e lúcido dos dias e das noites e a prenda imaterial e incomprável da amizade.

bettips disse...

Tratemos então daqueles caminhos de luz que levam ao coração. Ou ao pobre lobo ibérico, tão só!
Bjinho

De Amor e de Terra disse...

AMEI!!!

Que belo e nostálgico este Outono; é assim também que o sinto, nas cores quentes que precedem o Inverno, dentro e fora do peito e das almas.

Beijos

Maria Mamede

arquivo

 
Site Meter