30.5.09

PAISAGENS



Se nos falam de céu pensamos nuvem.
Se pegamos a nuvem cavalgamos.
O que era o alto faz-se espelho e lago.
A vastidão não é assombro. É leito.
Há-de vir a manhã dos sonhos descobertos.
Paisagens fluidas, luminosas, maternais.


Licínia Quitério

10 comentários:

Paula Raposo disse...

'Paisagens fluidas'. Como o teu poema lindo! Beijos.

Maria disse...

Aconchego...

Beijo

Lídia Borges disse...

"Paisagens fluidas, luminosas, maternais"

O movimento, o sossego e o colo...


Obrigada.

De Amor e de Terra disse...

...e se assim for, pensamos e sentimos Vida, E Amor e Sonho e poderemos dizer que somos Felizes!

Beijos Amiga e Parabéns!!!


Maria Mamede

vaandando disse...

e assim , acreditamos » o que há-de vir ...»
a ti , o meu abraço
_______ JRMARTO

Graça Pires disse...

Paisagens são os poemas que fazes onde podemos percorrer os nossos sonhos. Um beijo Licínia.

Justine disse...

Há-de vir...
Virá? Mas se "pelo sonho é que vamos..." - virá sim!

maria m. disse...

belíssimo poema, Licínia!

beijo.

heretico disse...

... "um pouco mas de azul" e todas as paisagens (fluidas) serão habitadas...

belo.

beijo

M. disse...

Profético. A começar pela imagem que me lembra as descrições do Antigo Testamento. Só que as tuas palavras são mais doces, não têm a severidade das outras da bíblia.

arquivo

 
Site Meter